30 de novembro de 2015

A oração que agrada a Deus

15:42

Sozinho sob uma agonizante noite estava o Mestre prostrado, orando, desenvolvendo as mais sinceras palavras provindas de um coração repleto de tristeza. “Meu Pai, se possível, afasta de mim este cálice, todavia não seja como eu quero, e sim como tu queres” (Mt 26:39). Ele estava num jardim chamado Getsêmani, cujo nome significa “prensa de azeite”, longe de todos, desamparado até pelos seus discípulos mais próximos! Ele já os dissera: “Ficai aqui e vigiai comigo.” (Mt 26:38), porém eles dormiram, não atentaram para a angústia e súplica do seu Mestre.

22 de novembro de 2015

“Amarão mais os prazeres do que a Deus” (II Tm. 3.4b)

21:40


Por volta do ano 67/68, enquanto aguardava o martírio, o apóstolo Paulo escreveu sua última carta, endereçada ao seu amigo íntimo e companheiro de confiança, Timóteo. Movido por um zelo intenso pela pureza da doutrina e o cuidado amoroso para com a igreja, Paulo o aconselha a preservar o ensinamento que recebeu (II Tm. 1.13), e o adverte quanto à extrema corrupção que se desencadearia durante o período que ele chama de “últimos dias” (II Tm. 3.1-9). No Novo Testamento essa expressão se refere ao espaço de tempo compreendido entre a primeira e a segunda vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo (At. 2.17; II Pe. 3.3; Hb. 1.2; Jd. 18), muito embora, na medida em que se aproximar do fim, os dias serão mais difíceis e agonizantes, sendo marcados por um colapso nos padrões morais, decorrente da decadência espiritual, caracterizada, essencialmente, pelo desprezo a Deus.

16 de novembro de 2015

O mais excelente de todos os dons é o amor

00:44

Um dos sentimentos mais prazerosos que o ser humano pode usufruir é o amor. Na literatura secular vemos a “profundidade” do amor do eu lírico/autor para com a sua amada, proporcionado de tal forma que, sem o qual, seria impossível a sua existência. O renomado autor cristão, C.S. Lewis, assevera que o mundo impõe para o homem um método romântico, que é uma espécie de Romeu apaixonado, submerso em murmurações, pois a vida não teria sentido sem o amor de sua Julieta. Entretanto, a luz das Sagradas Escrituras vemos que o verdadeiro amor vem de Deus, demonstrado no fato de que Ele “amou o mundo de tal maneira de tal maneira que deu o Seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3.16).

10 de novembro de 2015

Sendo contristadas, mas alegres. Como assim?

16:00

“Em que vós grandemente vos alegrais, ainda que agora importa, sendo necessário, que estejais por um pouco contristados com várias tentações, para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória na revelação de Jesus Cristo.” (I Pe 1:6-7)

É uma falácia comum, a de que com a vida cristã todos os problemas se vão e que os cristãos são felizes o tempo todo. Nem tudo é tão perfeito como se afirmam, e o texto acima é uma prova disso. Um cristão é contristado, ou seja, entristecido, perturbado. São coisas que o perturba, o tornando infeliz. Quem nunca se sentiu contristado diante de alguma situação específica?